14 de outubro de 2009

Iguana de batina

Estranhou o título? A partir de hoje começa uma nova 'série' no Iguana, com este nome. Iremos abordar, de uma maneira bem-humorada características de algumas religiões. TENTAREMOS não ser desrespeitosos. Não sei se será possível. Mas dane-se.

Hoje falaremos sobre a galera mais performática, mais
glam rock, do protestantismo: falaremos sobre o movimento pentecostal, surgido no séc. XX. Falaremos sobre os chamados evangélicos *-*
Maiores informações nos links acima. ;D
.
Bom, eu não sou ateu, muito pelo contrário. Mas o que mais me fascina nessa corrente religiosa é, como eu disse, a performance. Fazendo um paralelo na música, o pentecostal é tipo aquele cara que decidiu não ser mais tr00 e se tornou poser, porque vende mais disco. Logo, personalidades como o grandioso ser abaixo conseguem arrebanhar muito mais fieis do que um simples padre. Pra quem não conhece, prazer. Este é o Pastor Pilão! \,,/


video

Além desta performance inimaginável em uma mesquita, por exemplo, os pentecostais não exigem um sacerdócio, o que permite que crianças, como a Menina Pastora Louca e a Mina do Kaká possam discursar para uma plateia inflamada e simpática. Se o jornalista não precisa fazer faculdade, não precisa de muita coisa para se pastor... lógica bacana, champz.

Outra coisa bacana é o dinheiro. Segundo a Mina do Kaká, foi Deus quem colocou dinheiro no Real Madrid, para que o clube pudesse comprar o passe do seu esposo e pra que ela possa abrir uma Igreja Renascer na capita espanhola. Senhor Deus, tu tá com umas propostas mirabolantes hoje em dia, né?

Falando em dinheiro. Cara, uma coisa e inegável. Os caras montam uma igreja e ficam milionários! oO' Ah, pode ser, realmente, que os caras realmente são abençoados, etc. Mas ter grana pra comprar uma REDE DE TELEVISÃO é dose. Esconder dinheiro NUMA BÍBLIA, nem se fala... e o pior, cara, é a qualidade da programação dessas redes.

Ligue a TV num fim de semana, para ver algum jogo de futebol e você será surpreendido por programas muitcho doidos dessa galerinha que apronta muita confusão com encostos e espíritos afins. Sem contar o glorioso Fala Que Eu Te Escuto, que alegra a madrugada de pessoas incrédulas e é motivo de trotes muito filhos da puta, como os do link acima. Falando em religião, achei esse blog aqui, o Não Salvo. Bom pra caralho.

E aí, deu pra matar a saudade?

Explicando melhor...

Só pra deixar bem claro o motivo da minha ausência, sofrida pela Terra. Tava completamente sem tempo. Até meu cocô diário foi atrapalhado por esse aperto. Gastava todas minhas energias tentando persuadir famílias carente a comprar os cursos que eu vendia que não sobrava mais nada inútil na cabeça pra mandar para vocês... desculpem... eu sei que vocês sentiram minha falta =[ mas foda-se.
.
Agora voltei a ser vagabundo!
.
E espero que meu próximo serviço deixe pelo menos uma frestinha para eu explorar o meu talento literário deboche.
Ah, sobre o . Acho que ele sumiu porque tava com preguiça... hsauisahuisahsiuhasusi'
Bom, eu estou aqui. E agora a putaria vai rolar solta ;9

12 de outubro de 2009

DE VOLTA À ATIVA, CARALHO!


¡Hola, muchachos!
Depois de dois meses, vamos reativar esta porra! Que saudade de falar merda e botar meus amiguinhos para rirem das minhas idiotices...
Tava sem tempo nenhum para pensar em coisas toscas pra colocar aqui, por causa do meu trabalho como estelionatário, lembram? Então... pedi demissão. Voltei a ser o genuíno VAGABUNDO sem estilo que vocês tanto odeiam amam!
Depois do feriado, mais precisamente amanhã, vai começar a putaria diversão. Fiquem ligados, porque os iguanas voltaram! LoL
Beijos!

13 de agosto de 2009

Vamos vadiar!

Essas duas semanas extras de vagabundagem que o governo resolveu nos dar me fez pensar na felicidade de muitos brasileiros que só fazem uma única coisa da vida: Fingem que estudam!

Quando você já estava ficando triste que teria que voltar a ver todas aquelas pessoas dentro de uma sala de aula com uma pessoa falando por duas horas direto, as bestas do governo tem a capacidade de deixar você mais duas semanas sentado no sofá.

Isso significa que você pode ficar mais 14 dias sem fazer nada, graças à um porquinho que resolveu ficar resfriado.

Seus professores resolveram então passar coisas pra você fazer durante as férias, para que o tal plano de aulas deles não fique tão atrasado assim, mesmo que ele já seja atrasado começando na data certa. E é óbvio que você não vai fazê-las, porque você não pode perder o seu precioso tempo livre que lhe foi dado, não é?

Aí vem a grande pergunta: O que vou fazer em 14 dias? Simples: Nada. Aproveite pra tirar sarro de quem está trabalhando, pra assistir coisas inúteis na TV e pra ficar coçando o saco no sofá.

Bem, é claro que as aulas vão acabar mais tarde e você provavelmente vai ter que ir pra aula nos sábados e feriados, mas pra maioria isso não fará diferença, porque muitos não fazem nada na aula mesmo. E se foram ficar tristes por causa dos feriados pensem que só são mais três até o final do ano, então não é muita coisa.

Então agradeça ao porquinho e aos asnos e burros que existem no governo desse país!

-------------------------------------------------------

Obviamente que agora que essas duas semanas estão quase no final, eu fiz tudo que está escrito nesse post, mas eu tive que aproveitar porque perdi as duas primeiras semanas das férias com o pé engessado.

6 de agosto de 2009

O amorr é uma dorr

Primeiramente, devo explicar as razões para o blog ter ficado em inanição nesses quinze, vinte dias. Imagino que muitos de nossos amiguinhos vieram ao nosso espaço e cansaram de ver esta linda foto do Iron Maiden – e pensaram, lógico, que desistimos do blog. Bom, quanto ao Zé, não sei explicar, acho que é preguiça mesmo... quanto a mim, estou trabalhando como um tuaregue e não tive nem tempo – nem criatividade – para exercitar meu talento para escrever merda. O trabalho está sugando minha vida e, aliás, estou indo melhor do que esperava! Sem contar que, com essa gripe, as pessoas continuam de férias e saem da internerd. E como eu quero escrever é pra ter sucesso, dane-se, já que ninguém iria ler essa porra mesmo...

.
Ontem, enquanto fazia minhas atividades nerds no computador (Wikipedia, RPG e blogs inúteis), parei pra pensar. Não saio, não vou à facul, não vou a bares, lanchonetes e coisas assim... não bebo, não fumo e não fodo... logo, estou na seca =) Comecei a pensar em quantas desilusões amorosas passei em minha fértil e prolixa puberdade – que, imagino, não acabou yet, desde os incríveis relacionamentos à distância que nerds-virgens-pré-adolescentes mantém até as galhadas – que ninguém nunca me contou que eu tinha... okay, chegou o momento do Dedé abrir o coração reptiliano!

.
O amor é uma dorr. Imagino que muitos sofreram, na longínqua quinta série, com as frases de duplo sentido, que denotavam sempre uma conotação homossexual para os menininhos. Ah, e também daquele gordinho, que tinha os peitos e a bunda maiores que os de sua primeira namorada. ‘Você tem horas pra dar?’ Não? ‘Então você dá a qualquer hora, né? Huuum.’. Idiotas ____

.
Ex-nerds como eu também já sofreram mointo com amores platônicos – sabe aquela menina bonita que você se enamorou de primeira, mas ela não tinha ideia? Além do mais, se soubesse, também, iria te dar um toco? Então. Não foi só você que sofreu com isso, mongo. Lembro de uma loirinha na 1ª série que eu queria transar amava – obviamente, não estava com um pênis pronto para tal tarefa – mas ela me achava gordo e feio, além de nerd. Isso é, pra não perder a esperança, nunca revelei as intenções do meu s2. Bom, agora posso dizer, Luciana, quero te f****! te amo!

.
Superando os amores imaginários, começamos a ter menos timidez (até porque se esse não for o caso, você será BV até os 22 anos), para tentarmos aqueeela pegada. Aí, há outro problema: pode ser que a menina – ou você mesmo – dê importância demais àquele momento prosaico onde dois adolescentes catracam – o ‘ficar’. Lembro de um episódio do tipo, onde fiquei com uma menina e, dois dias depois a meliante estava encalacrada com outro. Pensei que não sobreviveria e tratei de dividir meus bens mais importantes – figurinhas, tazos, tênis do Sonic e Super Nintendo – entre meus amiguinhos e preparei meu funeral. Só depois de algum tempo, quando vi que esse tipo de putaria é recorrente, inclusive da minha parte, percebi que isto é coisa para manés. Deixei de ser Mané. Descobri Descobri sexo, drogas e rock and roll a maturidade!

.
A partir daí, percebi que havia me tornado um homem com cabeça de cearense e coração de iguana. Mas tudo bem, não sou um monstro e estou bem assim... até porque
.
O amor é importante, porra. - autor desconhecido sobre amor
.

Beijos, me liguem!

15 de julho de 2009

Porque ser roqueiro é uma MERDA

MAAAIDEN! l,,l.
.
Pra quem não sabe, nesta semana comemoramos o dia mundial do Rock. Imagino que 92,35% das pessoas nem tem noção disto, até porque, sendo realista, o ritmo musical cujo mais gosto é algo fora da preferência da maioria e até repudiado por alguns favelados. Se já não deixei claro aqui, assumo que meu coração não bate, acompanha riffs de guitarra - eu sou roqueirão, mano.
.
Condição essa que me faz ser enquadrado juntamente com outras tribos segregadas pelo mainstream, como nerds, gordos, mórmons e descendentes de bolivianos - e quem passa por segregação certamente deve achar a situação uma merda, daquelas marrons e que se enrolam numa arquitetura perfeita. Primeiramente, boa parte desses motivos se devem à REBELDIA da cambada do rock: desejando serem diferentes, se separam do "resto".
...
Há motivos de sobra para demonstrar a merda em que os camisapretacabelãováamerdacomoaxé se encontram. Vamos lá?
.
#5- Imortalidade do rock: Posso parecer herege, mas eu quero que o rock MORRA. Sabe por quê? Toda 'modinha' que aparece é derivada de uma vertente do rock, completamente diferente da maioria e formada por posers, isto é, forrozeiros travestidos de gente do mal. No fim dos anos oitenta, a moda era imitar o Manowar, uma banda de metal que achava que quem não era metaleiro tinha um intelecto semelhante ao de um pokemon. Após isso, surgiu o Nirvana de Kurt Cobain, um desgraçado esfarrapado, deprimido, triste e que cheirava como Teen Spirit, o perfume Avanço dos gringos. Após isso, vieram os emos, deprimidos, maquiados e com esperma no cabelo. Agora, temos os indies, que se proliferam cada vez mais - principalmente na Linha Verde do Metrô. Eles têm um quê intelectualizado e superior bem diferente ao dos outros, vide expoentes como Raul Galhardi e Roberta Roque, gatchenhos. O negócío é que a galera é meio diferente e o som é meio ruim... então, esse pessoal faz com que o Rock, tão supremo, continue com seus últimos suspiros e gorfando nos meus ouvidos. E aí não dá, né.
.
#4- Estética: Grande parte dos roqueiros são beeeem diferentes do resto do pessoal. Moda? Não existe! A filosofia do vestuário é simples: usar o que ninguém, em sã consciência, usaria. Roqueiros, em grande parte, são feios como o demônio. Em vez de ser como Christina Aguilera, aquela delícia, as meninas ouvem Kelly Osbourne, filha do Cão Ozzy. Usar o cabelo lambido por uma vaca e na frente de um olho deixou de ser algo próprio de um pirata e se tornou prática comum entre os repugnantes emos. E para toda essa galera, se você for roqueiro e bonito, provavelmente é uma bichona - vide David Coverdale, do Whitesnake. Fodão é o Joey Ramone ~> !
.

#3 - Tendências homossexuais: nada contra. Porém, o fato é que o percentual de vocalistas homossexuais é enorme e alguns pensam que "se o cara que canta é veado, quem ouve também é" - animais. hahaha. Alguns desses caras já estavam fora do armário desde o começo. De tupiniquins, podemos citar Renato Russo (a bicha que dá no escuro) e Cazuza (a que dá no palco) - ambos davam sem camisinha e sentaram no colo do capeta. Podemos citar também a bicha que ninguém desconfiava e se revelou depois, Rob Halford, do Judas Priest e a bicha mor, do Queen, Freddie Mercury.
.
.
Além do mais, fora a pitada de preconceito, é inegável a feminilidade dos Emos e que alguns, nem todos, queimam a rosquinha que Deus deu. Sendo assim, os pagodeiros, forrozeiros e entulhos afins declaram que todo roqueiro é viado, além do mais 'o rap é o som, truta.'.
.

#2 - Memória: roqueiro, ao contrário dos outros, tem memória. Pra ser uma banda boa, não dá pra ser de um sucesso só, tem que ter uma carreira. E isso FODE com grupos que não têm talento para mais que uma canção famosa. Normalmente, músicas solitárias de bandas de rock caem no gosto popular, assim como a música do Rocky Balboa e a música do Assovio. Portanto, Survivor e Scorpions estão, para o brasileiro idiota, como P.O. Box e o lendário grupo Molejo (<~). ANDREZAAAR!.
.
E o mais importante...
.
. .
#1 - Todo roqueiro é FILHO DO DEMÔNIO! A maior merda que já ouvi falar. Obviamente, há oportunistas, como o fétido Ozzy Osbourne, que mordia morcegos e o Gene Simmons - aquele da língua grande -, que adorava pôr a língua pra fora e jorrar sangue. O problema é que NENHUMA música dos dois sequer CITA o Cramunhão! Ainda há exemplos de bandas como o Iron Maiden, que sempre utilizou mascotes monstruosos e ficou famoso com "The Number Of The Beast" - apologia ao Demo, NÃO HÁ, em NENHUMA música. Nada a ver. E esses funks que ficam aí na favela, carai? ISSO é coisa do Capeta, haha!
.
Roqueiro sofre um preconceito danado, viu... é uma merda, mas de merda todo mundo tem um pouco (:
.
LONG LIVE ROCK AND ROLL - THE TRUE!

10 de julho de 2009

Transportes sem estilo II - Jardim Itápolis

Quanto tempo, hem?
.
Pois é, passei uma semana com conjuntivite, como disse o Joelhofodido. Nesta semana, parei de fazer estelionatos e de me dedicar plenamente à Internerd. Fiquei me dedicando a soltar pum estudar movimentos insurgentes de esquerda. Agora, pós-convalescença, volto com força total.
.
Voltaremos ao tema "Ônibus" e à Pérola dos Porcos, o Terminal Sacomãno.
.
Acordei hoje para ir enganar trabalhar e me vi pensando: 'Nooossa, há quanto tempo eu não pego um ônibus lotado e fétido, preenchido por uma centena de proletários! Que saudade."
.
E percebi que poderia matar minha saudade contando aos 3,25 milhões de iguanas espalhados pelo mundo as experiências de um sacomano no busão.
.
Tenho total certeza de que falo algo já compartilhado por todas as pessoas de São Paulo. Primeiramente, há o ônibus com capacidade para 80 pessoas lotado com 300 pessoas - incluindo seres inferiores como velhotas e gordos.
.
Primeiramente, quero deixar bem claro que desejo, do fundo do meu coração, que os velhos morram com um salame no cu sejam respeitados, mas sempre tem uma filha da puta simpática senhora reclamando do governo e dos "joo-o-vens que nã-ã-ã-o respeeeee-e-eitam os mais ve-e-e-lho", pois logicamente "no me-e-e-eu teeeeempo, não era assim nããão!" Velha que não trepa, FODA-SE o seu tempo. Você é aposentada, inferno! Eu ainda tenho quarenta anos de labuta. Além do mais, têm assentos especiais, não pagam passagem e vêm reclamar ainda mais? Tá todo mundo fodido, só que suas pregar anais já estão podres de fedidas e mais enrugadas (ainda!) que as minhas. Cale-se, velha tola!
.
Sem contar os gordos, lógico, que respeitam uma lei imutável criada por mim.
.
'Todo cidadão com mais de 290 (duzentos e noventa) quilogramas carrega consigo, OBRIGATORIAMENTE, um saco com a mesma largura, medida em léguas, que o mesmo possui.'
.
Nunca vi um gordo carregando somente seu filho sua barriga - sempre deve legar uma mala de 12 léguas de diâmetro a tiracolo. Gordão entrou no micro-ônibus, até a roda de trás abaixa. Caso trivial ocorreu na LENDÁRIA linha 364P (†) Sacomã - Jardim Itápolis, onde Miúdo, um proeminente ser de 1,35 x 10¹¹ kg, manteve-se na parte traseira do carro e fez o para-lama ENCOSTAR NO ASFALTO e quase fazendo o micro-ônibus capotar na Rua Bom Pastor e matando os 1260 passageiros.
.
Já que toquei no assunto. Podem falar O QUE FOR sobre sofrimento em ônibus, na linha vermelha no metrô, num pau-de-arara ou em um corsário salvadorenho. NADA, NADA se compara às lotações que têm como destino o JARDIM ITÁPOLIS*.
.
* Aos meus amigos Centroexpandido, o J.I. é um bairro da Zona Leste de São Paulo, rodeado de vendedores de doce e crianças que brilham muito no Corinthians. Há planos da Prefeitura de construir uma linha de metrô ligando O J.I. à Berlim e outra com destino a Bogotá - para repor mercadorias.
.
Todos os veículos que chegam até o Jardim Supremo são lotações como esta . Todos os ônibus da GLORIOSA linha 514-T "Dj Silopáti - Ãmocas Mert" são assim, mas passaram por um feitiço feito por Joseph Climber - em vez de comportarem 40 pessoas, 3,5 x 10³¹ pessoas lotam o simpático e hospitaleiro, buzãosinho - algo semelhante ocorreu com Harry Potter e o Nôitibus Andante - quando este veio visitar o Terminal Teotônio Vilela em 1567 a.C..
.
O Jardim - Terminal é o único ônibus no mundo que tira racha com outras linhas. Fato presenciado por várias pessoas na épica batalha da Vila Ema, onde foi travada uma grande batalha com o traidor 364A - Ipiranga - Shopping Aricanduva. 156 pessoas morreram atropeladas, 298 atropeladas com o próprio gorfo e, impressionantemente, todas as 6,809 x 10²¹¹¹° pessoas dentro dos dois ônibus sobreviveram até serem assaltadas na Avenida Sapopemba.
.
Esta linha tem motoristas que entraram para a História. O mais expoente é o ídolo heliopense Michael Prince Arbex, conhecido como Jamaica. O às do volante dirigia por cima da calçada e costumava brincar de boliche humano enquanto estava na Anhaia Mello. Quando alaga a referida avenida, Jamaica fazia de seu bus um potente hovercraft, fazendo com que o veículo possa boiar e atropelar tudo o que vir pela frente. Jamaica é o único motorista que desce do ônibus no meio da viagem e assalta uma casa com o simples objetivo de fazer cocô e ouvir o Bonde do Forró em seu MP13.
.
Além do mais, há os tarados. Mesmo estando casados, continuam saciando seu pipi roçando nas jovens sacomenses. Como nos micro-ônibus o espaço é menor, estes metelões fazem ainda mais a festa...
.
Obviamente, já dá pra ter certeza dos motivos que tenho pra ter tanta saudade de voltar a pegar ônibus...
.
PS: Onde houve a primeira morte por gripe suína. Em OSASCO, óbvio. (: